Quem sou eu

Minha foto
Formada em 2003, los arcaides possui os elementos básicos do rock. Somos um power trio com som bem definido no pop, mas nossa música vai além, misturando décadas com naturalidade. Somos David Arcaide( baixo & voz), Demétrio Marques( guitarra & voz) e Andreis Feldmann( bateria). Já tivemos o prazer de tocar com nomes importantes do rock gaúcho. Neste ano lançamos nosso primeiro EP chamado DIGA-ME COM QUEM ANDAS. E para 2010 a banda pretende quebrar fronteiras e levar o nosso rock para outros lugares do Brasil.

Pesquisar este blog

sábado, 3 de outubro de 2009

Rock'n roll cia ltda

Somos todos operários

              David Arcaide

         Bem, vou falar do movimento mais interessante, intenso e sinsero: o rock 'n roll.
         E não é que eu esteja querendo promover algo, mas é um fato que toda banda sempre está disposta a tudo pra fazer um simples e singelo som, seja num bar pra pessoas desconhecidas ou num churras esperto com os amigos, no findi.
        Eu falava com um amigo dia desses, quando saiu mais ou menos esta frase, somos operários. E porque?O que faz com que uma galera se una em prol disso? Que movimento é esse que envolve tanta gente que as vezes nem se conhece direito, a dividir pra somar? Ou tu vai me dizer que nunca te aconteceu de tocar num lugar com outras bandas e chegar um guita e dizer:
  - me empresta teu cabo que o meu tá ruim?
       E aí, nunca te aconteceu? E se aconteceu, o que tu fez?
       Pois eu digo por esperiência própria que por mais difícil que seja, tem que emprestar!! Faz parte da magia do rock dividr pra somar. Não é uma questão de estatus e sim de solidariedade por um colega que sofre das mesmas difículdades que você um dia deve ter enfrentado, ou enfrenta ainda?
      Exite um movimento, quase como uma ceita religiosa que nos une num só e proporciona essa magia. Concorda?
      Claro que nesse meio a muito músico troxa, com o perdão da palavra, que se acha único e intocável, o melhor e que não precisa de ninguém. Há bandas assim também, que não estão nem aí pro movimento. O que interessa sou eu, é o que elas devem pensar!!
      A essência do rock'n roll é o que faz o movimento e não tem como fugir disso. As bandas que citei no blog durante as últimas semanas sabem do que eu estou falando.
      No rock'n roll se pensa como uma família que vai se encontrar no domingo para um churrasco,. Cada um leva uma coisa, não é assim. Quantas vezes já aconteceu de organizar-se uma festinha com bandas de rock e todo mundo se reunir pra saber o que cada um deve levar?
- eu levo o cubo do baixo, fulano tráz a da guitarra, quem tráz a batera? Ah! bateria, sem tu não tem rock!!!
     Mas sempre tem alguém que dá um jeito, e a festa tá feita! Yeah!!
     Dizem por aí pela cidade, que Canoas morreu pro rock por que ninguém apoia. Mas você já foi na secretaria de cultura? Nesse projeto do palco popular  que a prefeitura tá criando 95% dos artístas inscritos, são bandas de rock. Isso pra não falar do projeto Caravana Cultural, onde o pessoal tá cansado de rock. Só as bandas do movimento rock'n roll é que querem fazer acontecer, mas parece que as pessoas não querem valorizar isso.
    Já há casas que estão abrindo espaço pra este movimento. O bar do Adão é um desses.
    O bar é um bailão. Durante o fim de semana passam por lá pelo menos 4 bandas de baile e umas  1000 pessoas, porque o espaço é pequeno. Mas o próprio dono, cabeça aberta pra caramba, admite que há uma diferença muito grande entre o  som popular que ele trabalha e as banda a quem ele cede o espaço pra fazer rock. Num show de rock ele não precisa se preocupar com brigas, estresses e mal comportamento. Eu acredito que há um pré-conceito sobre o rock, muito grande!!!
   Já houve shows, no qual convidamos amigos totalmente leigos ao mesmo, que peguntavam assim:
   - bah meu, tenho que ir de preto? e se o pessoal lá perceber que eu não sou do rock, vão querer me pegar lá dentro. Pode?!!
     Nos   anos  setenta a rebeldia que existia sobre rock'n roll estava ligada ao comportamento, não que isso queira dizer violência, nada disso. As  brigas  eram  justamente pela liberdade de expressão, pra fazer o que queria sem ferir a liberdade do outro.
    Mas a sociedade distorceu tudo e criou em cima dos roqueiros uma imagem feia, suja até de certa forma criminosa. Puro pré-conceito!!
    Mas graças a percistência eu vejo hoje que as pessoas estão mudando um pouco o conceito sobre nós, vendo que nossas atitudes são pra melhorar, crescer até, por que não, mostrar que a sociedade pode conviver com as diferenças. Existe estilo músical mais diversificado que este?
    Só pra ter uma idéia temos blues, jazz ( que é parte fundamental do rock), hard rock, punk, havy metal e suas ramificações, pop, eletropop, eletrorock, indi, mod, progressivo, psicodélico...
     Todos convivemos muito bem, não que gostemos de tudo, mas tudo é rock até o samba virou rock, não é verdade?
     Então pessoal, e muito bom saber que esse movimento nunca morre, embora, sempre tem alguém pra dizer que o rock'n roll morreu.
     Por hoje era isso. Espero que tenha servido para alguma coisa na tua vida.

    Abraço e até a próxima.

    Keep on rock'n!!

4 comentários:

evelin_pink_vf disse...

Em qualquer lugar do mundo , por mais carent que seja a comunidade, havera sempre uma guitarra vagabunda plugada em um amplificador podre,um baixo e uma bateria de lata para que garotos descubram a inigualavel experiencia de fazer seus proprios sons..... pois bem, isso eh ROCK N' ROLL!
Los Arcaides é mais uma banda que vai fazer a diferença junto as outras ótimas bandas de rock n' roll que os pampas tem.

Rafael Dutra disse...

É a mais pura realidade. Somos todos operários, que passamos pelas mesmas dificuldades.. mas o rock nos recompensa.

rafaaa pinheiro disse...

é isso ai ne, já dizia o grande mestre Raul Seixas - rock'n roll não se aprende e nem se ensina - rock nasce junto com a pessoa, e não é apenas com acordes e caras bonitinhas que se sobe em um palco para fazer rock'n roll!!!Atitude de roqueiro vem antes do palco e antes de aprender os acordes!!!!e o rock'n roll nunca morre pois mesmo que aos trancos e barrancos, ainda continuamos juntos por um único obejtivo, a música!!!!

Beta disse...

Concordo em gênero, número e grau!
Está na hora de sermos valorizados!